Ciência e tecnologia
Inovação

Ciência e tecnologia

A medicina está cada vez mais complexa. A investigação médica tornou-se uma ciência baseada em mecanismos que envolvem uma melhor compreensão da fisiopatologia e modelação de grandes quantidades de dados. Um conhecimento mais aprofundado das funções da pele e o desenvolvimento de testes de diagnóstico mais eficientes ajudar-nos-ão a ajustar soluções que previnem problemas e doenças de pele.

A tecnologia cria novas oportunidades

As tecnologias externas à medicina, como a robótica e a miniaturização, são tanto uma oportunidade quanto um desafio, exigindo que exploremos novas áreas e desenvolvamos novas competências. Novas tecnologias estão a revolucionar os nossos conhecimentos sobre a pele e doenças cutâneas ao nível molecular, abrindo caminho para cuidados de saúde personalizados. Por exemplo, já prevemos inserir microchips sob a pele para medir diversos fatores, o que nos permitirá decidir o melhor tratamento individual para cada doente. E há também uma clara oportunidade para desenvolvermos novos produtos para as necessidades de saúde da pele da população em envelhecimento.

Tecnologias de imagem

Novas tecnologias de imagem permitem uma avaliação qualitativa e quantitativa dos efeitos de potenciais fármacos nos tecidos e células. Ajudam-nos também a descobrir formulações adequadas para aplicação em humanos.

A deteção por imunohistoquímica (IHQ) dos constituintes da célula e das proteínas do tecido é importante, uma vez que nos permite entender a fisiopatologia das doenças cutâneas. A deteção por IHQ em fluorescência sob o microscópio é normalmente utilizada para proteínas, e uma deteção mais complexa utilizando uma plataforma de microscopia multi-espetral pode ser utilizada para outros constituintes da célula.

Normal skin: nuclei (DAPI Blue colorant) and epithelial cells (CK10 red colorant)
A imunofluorescência permite a deteção de proteínas dentro da pele

 

Deteção de Ki67 por imunohistoquímica (IHQ) num doente com dermatite atópica. Os biomarcadores Ki67 estão estreitamente associados à multiplicação celular.

AD lesional skin
Pele com lesão por dermatite atópica

 

Non lesional skin
Pele sem lesão

 

A plataforma multi-espetral é fundamental para reforçar as nossas hipóteses ao selecionar alvos do fármaco. Permite o estudo de secções de tecido ao marcar os biomarcadores com coloração fluorescente e apresenta imagens de alta resolução rapidamente.

Multispectral analysis of inflammatory infiltrate in acne skin lesion
Análise multi-espetral do infiltrado inflamatório numa lesão acneica. Pele normal: núcleos (corante azul DAPI) e células epiteliais (corante vermelho CK10)